Antes mesmo de tomar posse, o ministro da Educação, Carlos Decotelli, deixou o cargo após o presidente Jair Bolsonaro ter aceitado seu pedido de demissão na tarde desta terça-feira, 30. A decisão de deixar o governo foi tomada após o currículo de Decotelli ter sido questionado por universidades estrangeiras e pela Fundação Getulio Vargas. Ele ficou cinco dias no cargo. É o terceiro ministro da Educação de Bolsonaro a deixar o cargo em um ano e meio de governo.

Decotelli se reuniu com o presidente, no final da tarde de segunda-feira, e após a conversa disse que continuava ministro. Mas a situação dele ficou ainda mais grave com a divulgação de uma nota pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta terça, negando que o ministro tenha sido professor das escolas da instituição. Segundo a fundação, ele atuou como professor colaborador “apenas nos cursos de educação continuada, nos programas de formação de executivos”.

O mais cotado para assumir o ME, conforme reportagem do jornal Folha de S. Paulo, por ora, é Anderson Correia, atual reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica. São cotados também o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, o ex-assessor do Ministério da Educação Sérgio Sant'Ana e o conselheiro do CNE (Conselho Nacional de Educação) Antonio Freitas, que é pró-reitor na FGV e cujo nome aparecia como orientador do doutorado não realizado por Decotelli.

A preocupação dos militares e de educadores é que integrantes ligados a Olavo de Carvalho agora tenham argumentos para indicar um nome que prevaleça. O deputado Eduardo Bolsonaro teria sugerido Sérgio Sant'ana, ex-assessor especial de Abraham Weintraub e ligado a olavistas do governo. O nome de Ilona Becskehazy, que é a atual secretária de Educação Básica no MEC, também está sendo defendido por grupos considerados ideológicos.

Na segunda-feira, o presidente chamou Decotelli para uma conversa e postou nas redes sociais que o economista estava sendo vítima de críticas para desmoralizá-lo. Mas deu um recado. “O Sr. Decotelli não pretende ser um problema para a sua pasta (Governo), bem como, está ciente de seu equívoco.” E não indicou que haveria posse, anteriormente marcada para esta terça.

Fonte: Atarde

Instituto Legado seleciona mulheres negras para bolsas em curso MBA

Edital está aberto; as vagas são para formação EAD Em parceria com a Universidade Positivo, o Instituto Legado selecionará três mulheres

Usuários do Fies podem pedir suspensão das parcelas 

Solicitação já pode ser feita por quem estava com os pagamentos em dia. Alunos com atraso devem aguardar. Autor do PL esclarece as principais

Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia

Senai registrou mais de 1 milhão de matrículas em plataforma online A procura por cursos de educação a distância tem aumentado durante a

Escolas municipais do país podem perder até R$ 31bi do orçamento

A estimativa é do movimento Todos pela Educação e do Instituto Unibanco em razão da previsão de uma arrecadação de impostos menor por causa da

Parlamentares debatem Fundeb e desafios da educação no

Votação no Senado foi marcada para a semana do dia 18 Ao participar hoje (4|) de reunião da Comissão Mista do Congresso Nacional que acompanha

Resultado da segunda chamada do Prouni já está disponível

Estudantes devem acessar página do Prouni na internet O Ministério da Educação divulgou hoje (4) as listas dos estudantes pré-selecionados na

MEC prorroga normas para realizações de cursos técnicos em IFs

Em nova decisão, o Ministério da Educação (MEC) autorizou aulas a distância ou a suspensão temporária para atividades de instituições

Ensino Superior, Educação, Educação Superior, Curso à

Matrículas nessa modalidade cresceram 145% Flexibilidade para estudar quando e onde quiser, economia com material didático e transporte, e

Procura por graduação a distância aumenta na pandemia

O Mapa do Ensino Superior no Brasil 2020 apontou crescimento de 145% nas matrículas em cursos de graduação a distância, entre 2009 e 2018. O

Sesab abre processo seletivo com vagas em administração e direito

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) irá contratar 30 profissionais das áreas de ciências jurídicas (28) e administração (2)

Nossos Apoiadores: