Consed manifesta preocupação com redução do gasto público

Em nota técnica, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) alerta que os estados vêm gastando mais em aulas remotas e outras ações durante a pandemia do novo coronavírus (covid-10) e que, por outro lado, as receitas vêm caindo.

“Trata-se, portanto, de um cenário muito preocupante, que indica que haverá uma retração significativa do gasto público com educação no país em 2020”, diz a nota.

De acordo com o Consed, há um descompasso entre receitas e despesas em educação em 2020. “Estamos observando quedas importantes das arrecadações estaduais, que representariam algo próximo de R$ 20 bilhões a menos de recursos para educação e a necessidade de ofertar novas soluções de ensino não presencial que, até o momento, somam R$ 1,9 bilhão”.

Segundo o Consed, os estados estão tendo despesas não previstas no início do ano letivo, como, por exemplo, com a oferta de ensino remoto, por meio de aulas mediadas por tecnologia e envio de materiais didáticos; com a segurança alimentar dos alunos; com formação de professores para o ensino remoto; com elaboração de materiais e guias informativos; e com a compra de materiais de enfrentamento ao vírus, como álcool. Ao todo, as secretarias estimam que esses gastos cheguem a R$ 1,9 bilhão.

Há ainda gastos previstos para possibilitar a volta às aulas, como com a realização de avaliações diagnósticas para identificar as lacunas de aprendizagem dos estudantes, oferta de reforço escolar e ações sanitárias preventivas de cuidado à saúde dos estudantes e funcionários.

Queda nas receitas

De acordo com a nota técnica, enquanto as despesas crescem, as receitas diminuem. As secretarias estaduais de Educação identificaram um cenário de contingenciamento do orçamento inicialmente previsto de cerca de 12%, em média ponderada, devido à crise causada pela pandemia. "Buscar a promoção do ensino público de qualidade, de forma equitativa, demanda que os recursos da educação sejam no mínimo mantidos a fim de que as redes estaduais e municipais intensifiquem seus esforços, até o fim do ano letivo de 2020, com condições orçamentárias e financeiras para não deixar nenhum aluno sem acesso a seu direito constitucional da educação", propõem os secretários.

Considerando apenas o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com base em informações captadas das secretarias de Fazenda dos estados, o Consed calcula uma queda da receita de 15% a 20% apenas no mês de março, em comparação ao mesmo período de 2019. O ICMS é a principal fonte de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) que, por sua vez, é a principal fonte de financiamento da educação básica, respondendo por mais de 60% do financiamento de todo ensino básico do país, etapa que vai do ensino infantil ao ensino médio. O fundo é composto por recursos que provêm de impostos e transferências da União, estados e municípios.

A queda de arrecadação do ICMS representa, de acordo com a projeção do Consed, uma redução de R$ 20 bilhões no que seria destinado às escolas públicas. “Do ponto de vista orçamentário, a situação da educação pública se agrava rapidamente e é cada vez mais aterrorizante. Todos os sinais de alerta já estão ligados”.

O Consed considera urgente que sejam tomadas medidas para que o cenário não se agrave. Entre elas, a votação e aprovação da Proposta de Emenda à Constituição nº 15, de 2015, que torna o Fundeb instrumento permanente de financiamento da educação básica pública. O Fundo, criado em 2006, tem validade até o final deste ano. Projetos para tornar o fundo permanente tramitam no Congresso Nacional.

MEC

O Ministério da Educação (MEC) disse, por meio de nota, que mantém diálogo constante com o Consed, além de outras entidades que representam as comunidades escolar e acadêmica, “com o intuito de estabelecer medidas conjuntas que sejam as mais assertivas neste momento de enfrentamento à pandemia do coronavírus”.

O MEC ressalta que criou o Comitê Operativo de Emergência (COE), em que o próprio Consed e outras entidades e órgãos vinculados ao ministério fazem parte, para discutir, de forma integrada, “as melhores soluções, dentro dos princípios da legalidade e da razoabilidade, visando o bem comum”. A pasta diz ainda que reúne no portal na internet as medidas que foram tomadas durante a pandemia.

Fonte Agência Brasil

CIEE lança programa para capacitar estudantes do ensino médio

Estágio terá carga horária diária de seis horas O Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) lançou hoje (24) um programa voltado para a

Alunos com Fies podem suspender pagamentos até o fim da pandemia

Nova resolução amplia benefício enquanto durar estado de calamidade Estudantes que têm contratos do Financiamento Estudantil (Fies) por meio

Entidades estudantis convocam atos contra corte no orçamento

A mobilização é organizada pela UNE, a UBES e a ANPG e ocorrerá nesta quarta-feira (23). Estão marcadas para esta quarta-feira (23/9)

Enem: estudantes têm até 1º de outubro para inserir foto no

A fotografia deve mostrar o rosto inteiro do participante Até 23h59 (horário de Brasília) do dia 1º de outubro inscritos no Exame Nacional do

Inscrições para o Revalida são abertas e seguem até 2 de outubro

Exame para validar diplomas de medicina obtido em universidades estrangeiras não é feito desde 2017. Prova teórica será em 6 de dezembro. As

A Maneira como os animais compreendem os números

A matemática e os números nasceram para resolver problemas reais Uma das descobertas mais importantes das últimas décadas foi a de que a

Aposentada maranhense se forma em Gastronomia aos 69 anos

“Quando cheguei na minha turma, velhinha, fui muito bem recebida, me aplaudiram”, conta Conceição Diante de um momento de tristeza, procurar

Novas tendências da tecnologia são grandes aliadas na

As empresas estão cada vez mais atentas ao comportamento do consumidor e experiência com o produto ou serviço A adoção de tecnologia é uma

ITA prorroga prazo de inscrição para vestibular 2021

Prazo inicial encerrou na terça-feira (15), mas devido a pedidos de candidatos, instituição decidiu estender data-limite para 30 de setembro.

Pesquisa mostra que investimento em universidades retorna à

Três grandes universidades paulistas encabeçaram o levantamento O investimento em ensino público de qualidade como forma de beneficiar a

Nossos Apoiadores: